Senta.com - restaurante social

Ana Priscila Pereira Almeida

Orçamento: 50.000,00 €


Informação:

O Senta.Com pretende ser um espaço onde se servem refeições, dirigido a cidadãos em situação de especial vulnerabilidade social que não tenham condições para confecionar e realizar refeições num espaço digno, como é o caso das pessoas em situação de sem-abrigo e/ou a residir em quarto de pensão, ou elementos isolados que não possuem local apropriado para fazerem as suas refeições.

Pretende-se promover o empowerment e a responsabilização individual e grupal destas pessoas, uma vez que o funcionamento será assumido pelos próprios beneficiários e voluntários, desde a sua a organização, à higienização do espaço passando pela distribuição das refeições, sob supervisão da equipa técnica. Pretende-se também minimizar o isolamento social desta população, potenciando a sua reinserção social e comunitária; Aumentar a autoestima e autoconfiança dos cidadãos beneficiários; Melhorar as relações interpessoais e de comunicação; Capacitar os cidadãos através da promoção e reforço de dinâmicas relacionais positivas e de qualidade; Promover a aquisição de competências de gestão de conflitos com os pares, com vista à sua melhor integração social; Articulação com as estruturas existentes, quer internas (inter-valências), quer comunitárias e empresariais.

Proporcionar aos cidadãos isolados e em situação de especial vulnerabilidade social um espaço onde possam realizar as refeições de forma digna, partilhada e acolhedora, promover a aquisição de competências pessoais e sociais e a reparametrização das rotinas e valores sociais, numa lógica participativa.

Do trabalho desenvolvido pelas instituições e cidadãos participativos do território e das limitações identificadas no apoio à reinserção social, emergiu a necessidade de criar uma resposta complementar mais qualificada, que permita colmatar a ausência de espaço físico de refeição, visto que atualmente, a resposta existente apenas prevê a sua entrega. Os cidadãos, frequentemente, fazem as suas refeições na via pública, sem privacidade e condições humanas, verificando-se um acumular de resíduos provenientes das embalagens das refeições nos espaços públicos. Assim, prevê-se potenciar e dinamizar os recursos localmente existentes, promovendo a articulação e estruturação de redes de parcerias responsáveis e eficientes, como preconizado no Plano de Desenvolvimento Social e Plano de Acção 2015-2020, que prevê como relevante o papel da “sociedade civil na intervenção social”.

Neste sentido temos como principais parceiros o Centro Humanitário da Cruz Vermelha de São João da Madeira, o Centro Comunitário “Porta Aberta” e o Centro Comunitário dos Ecos Urbanos, a Segurança Social, a ACAIS e o Banco Local de Voluntariado.

 

 

Caracterização do Público - Alvo:

Os cidadãos que beneficiarão deste projeto encontram-se, na sua maioria, desempregados e/ou beneficiam do Rendimento Social de Inserção ou de outras prestações sociais. Ao nível habitacional encontram-se em situação de sem-abrigo ou vivem em quartos alugados (particulares ou pensões). Os que residem em casa própria não têm condições para confecionar e consumir refeições de forma digna.

Estes cidadãos associam ainda problemas de isolamento social, consumo de substâncias, saúde mental, famílias disfuncionais e experiências laborais precárias.

 

Aspetos Inovadores:

Por a maioria dos indivíduos identificados serem isolados/difícil contacto, este espaço tem o potencial de se constituir como um importante ponto mediador entre os beneficiários e os serviços de apoio; Convite à comunidade local para participarem como voluntários/doadores de bens potenciando a sustentabilidade; Gestão participada de um espaço comum e pertença ao grupo-empowerment; Participação dos beneficiários diretos na montagem/decoração do espaço; Espaço de exposições temporárias dos trabalhos realizados nos ateliês/artistas locais; Convite às empresas locais para participarem com recursos da forma que melhor corresponder às suas metas de responsabilidade social; Convite à comunidade para fornecimento de produtos hortícolas e outros; Acesso a espaço de refeições com condições adequadas - Não existe outro espaço no concelho; Espaço de treino de competências de organização pessoal/comunicação/interação; Possibilidade de ser replicado em contexto e território similar.

 

Atividades a Desenvolver:

Atividade

Descritivo

Obras

Recuperação de um espaço físico existente nas instalações do Trilho - SCMSJM, dividido em 2 salas, uma com acesso ao exterior e wc’s mistos.

Montagem do espaço

Equipamento e decoração do espaço, com participação ativa dos destinatários finais.

Regulamento Interno

Definição das regras de funcionamento

Elaboração e Aprovação

Formação de voluntários e beneficiários

Sessões de sensibilização e desenvolvimento de competências pessoais, sociais e de comunicação, nomeadamente nas áreas de ambiente, segurança, higiene e saúde alimentar;

Atividades que permitem a troca de experiências entre os beneficiários diretos tendo em conta diferentes temáticas: educação para a saúde, coesão do grupal e a responsabilidade do indivíduo perante o grupo.

Sessão de Abertura

Inauguração e início do serviço

Exposições Temporárias

Exposição temporária no Espaço do Senta.com dos trabalhos realizados nos ateliês ocupacionais e de artistas locais

Recados.com

Quadro que permite estabelecer comunicação entre os beneficiários diretos e os outros serviços (saúde, tribunal, segurança social, etc.)

Articulação com os ateliês ocupacionais

Possibilidade de os beneficiários diretos participarem nos ateliês ocupacionais desenvolvidos pelos diferentes serviços da comunidade: artes plásticas, fotografia, horticultura, expressão artística.

 

Principais Resultados:

Prevê-se articulação com a resposta de Cantina Social existente na Santa Casa Misericórdia de SJM e na ACAIS para confeção das refeições. Impacto na privacidade da realização das refeições e no combate ao preconceito/estereótipo; o cidadão/empresários terão um local para exercer a sua cidadania/solidariedade, através de disponibilização de tempo e recursos para o seu funcionamento; aumento da assiduidade, maior articulação entre beneficiários e serviços de acompanhamento; aumento do número e tipologia das atividades sócio-educativas; aumento do número de utentes integrados na gestão do espaço de refeições; diminuição do lixo/ocupação nos espaços comuns, criação de um espaço digno para realização de refeições.

 

INVESTIMENTO – Obras de requalificação de um espaço existente nas instalações do TRILHO – valência da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira. Ar condicionado, equipamento básico: mesas, cadeiras, armários, palamenta, estufa, frio, contentores de transporte, máquina de lavar loiça.


Logo CM Logo JF
Logo Labor Logo O Regional Logo Informedia Logo RegionalM
APP MunicípioSJM
a sua cidade na palma da mão